Bab Sharki – uma startup árabe no Brasil

São Paulo, 19 de Novembro de 2016

Sabemos que o número de refugiados está aumentando no Brasil e no mundo inteiro, uma vez que as pessoas estão deixando o seu país para um lugar com maior potencial de futuro, um lugar de esperança.

A maioria dos refugiados reconhecidos no Brasil são do Oriente Médio. Fontes da ONU/ACNUR e Polícia Federal
A maioria dos refugiados reconhecidos no Brasil são do Oriente Médio. Fontes da ONU/ACNUR e Polícia Federal

Foi nesse contexto que conheci a Joanna, na então sede da MAIS em Vila Velha/ES em Fevereiro de 2015, e tive a convicção de que trabalharíamos juntos de alguma forma. Ela estava lendo sua Bíblia em árabe, ainda sem falar nada de Português e o capítulo era Isaías 40. Foi quando aprendi que o árabe é lido de trás para frente e hoje ela me dá aulas do idioma!

Nossa primeira reunião foi em Junho do ano passado, onde ela disse “eu posso ver claramente nossos corações em uma única missão”. Nessa época, Joanna entrou para a nossa equipe da aceleradora de negócios Bluefields Development.

Trabalhando com Joanna pela primeira vez e entendendo um pouco mais da cultura árabe. Ela nos ensinou alguns passos de dança árabe :)
Trabalhando com Joanna pela primeira vez em Junho/15 e entendendo um pouco mais da cultura árabe. Ela nos ensinou alguns passos de dança árabe :)

Após alguns meses, Joanna começou a desenvolver a sua própria startup – Bab Sharki – que hoje está em fase de pré-aceleração. Bab Sharki é na verdade o nome de uma porta oriental que existe até os dias de hoje em Damasco, Síria. A porta é conhecida como por onde o apóstolo Paulo saiu de Damasco para o mundo. Joanna acredita que isso é como “uma oportunidade para uma vida melhor e Jesus é quem oferece vida e uma vida melhor (João 10:10)”. A porta Bab Sharki também é um ponto de conexão, uma vez que existe uma mesquista muçulmana de um lado e uma igreja cristã do outro.  Confira o vídeo teaser do projeto aqui!

Joanna diz que: “me foi dito que se algo tem um nome, esse algo tem vida. Mas também me foi dito que o nome de Jesus é maior do que qualquer outro nome. Esse projeto tem um nome, mas eu creio que ele está debaixo do controle de Deus”.

Assista o vídeo de apresentação pessoal da Joanna - https://www.youtube.com/watch?v=o55c7pZk7ZM
Assista o vídeo de apresentação pessoal da Joanna AQUI 

Infelizmente, a maioria dos mais de 8.000 refugiados que chegaram ao Brasil (sírios, haitianos, bolivianos etc.) não estão achando trabalho ou formas para sobreviver por aqui. Bab Sharki tem uma oportunidade para ajudá-los, como uma plataforma de marketplace onde compradores e vendedores encontrarão uma oportunidade para o comércio de produtos árabe (ingredientes, roupas, livros, entre outros), bem como produtos feitos por refugiados que estão empreendendo no país.

Como uma plataforma online, Bab Sharki será um local onde os refugiados poderão vender seus produtos, bem como achar trabalho por meio de nossa rede de serviços e receber ajuda.

Além disso, temos uma visão missionária para conectar pessoas, tais como:

  • Representar a comunidade árabe no Brasil, como uma oportunidade de acesso para conectar o povo árabe aqui presente;
  • Oferecer produtos e serviços como um primeiro passo para conectar missionários com o público árabe;
  • Acelerar a economia local através do aumento de transações comerciais dentro da comunidade árabe no Brasil. Bab Sharki servirá primeiro no Brasil, depois EUA e Europa.

Para que Bab Sharki seja lançada, precisamos de fundos iniciais e estamos lançando uma campanha de financiamento coletivo aqui.

Você também pode ver um artigo que a Joanna escreveu sobre BaM (Business as Mission) no blog dela (Refugee of Love) nesse link aqui (somente em inglês). Posso dizer que Joanna tem se desenvolvido muito e se tornado uma grande empreendedora. Acredito demais no potencial dela e da startup Bab Sharki.

Em missão,

paulo